Espacialização do sagrado: construções espaciais e identitárias dos “terreiros traçados” em Campina Grande-PB

Natanael Duarte de Azevedo, Lucas Gomes de Medeiros

Resumo


Propomos elencar alguns aspectos relevantes na composição dos “terreiros traçados” de Campina Grande-PB, entendendo o que tornou possível o constructo de espaços de duplo pertencimento religioso: à jurema sagrada e ao candomblé, simultaneamente. As discussões teóricas, bem como as experiências de observação participante e entrevistas concedidas pelas lideranças mais antigas da cidade permitiram pormenorizar a crítica e apontar os limites de categorias recorrentes nos estudos de religiões afro-brasileiras e ameríndias, a saber, sincretismo e hibridismo. Compreendemos que para analisar a formação identitária desses espaços religiosos se faz necessário observar as dinâmicas sociais e entrecruzamentos culturais que lhes são subjacentes.


Palavras-chave


Religiões afro-ameríndias; Espacialização; Identidade; Terreiros traçados

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1677-1222.2020vol20i2a18

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 REVER - Revista de Estudos da Religião