Florestan Fernandes e Celso Furtado: aspectos históricos-estruturais para a interpretação da crise contemporânea no Brasil

Carlos Henrique Lopes Rodrigues, Vanessa Follmann Jurgenfeld

Resumo


RESUMO: Este artigo retoma as interpretações “imperialismo total”, de Florestan Fernandes, e “pós-nacional”, de Celso Furtado. A partir de alguns pontos convergentes na análise desses autores mostra-se que alguns problemas centrais do Brasil atual – dependência externa, redução da autonomia do Estado e desenvolvimento interno desigual – foram determinados historicamente, e, em grande medida, se aprofundaram nos anos mais recentes com o neoliberalismo. Na primeira parte, o artigo traz os principais argumentos do “imperialismo total” e do “pós-nacional”. Em seguida debate a consolidação do neoliberalismo no Brasil como um marco do acirramento dessas características, impossibilitando um projeto de desenvolvimento nacional.

PALAVRAS-CHAVE: Imperialismo total; Pós-nacional; Desenvolvimento Econômico

  

ABSTRACT: Based on the interpretations “total imperialism”, from Florestan Fernandes, and “post national”, from Celso Furtado, this paper shows some convergences of those authors and analyze how some of the main contemporary problems of Brazil – external dependency, non-State autonomy and unequal internal development – have been historical settled and have gone deeper during recent years with the neoliberalism. Firstly, this article discuss the main arguments of “total imperialism” and “post national”. After that, it debates the consolidation of neoliberalism in Brazil, considering that it represents the most important element to intensify the characteristics above, impeding a national development project.

KEYWORDS: Total imperialism; Post National; Economic Development


Palavras-chave


Imperialismo Total, Pós-Nacional; Desenvolvimento Econômico

Texto completo:

Artigo 4

Referências


Referências Bibliográficas

ANDERSON, P. Balanço do neoliberalismo. In: Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. SADER, E. & GENTILI, P. (org.). 8. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008.

ARESTIS, P. SAWYER, M. New consensus macroeconomics and inflation targeting. In: Economia e Sociedade, v. 17, número especial, dezembro, 2008, p. 631-655.

BAER, M. O rumo perdido: a crise fiscal e financeira do Estado brasileiro. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

BATISTA, P. O Consenso de Washington: A visão neoliberal dos problemas Latino-Americanos. In: Caderno Dívida Externa. n. 6, PEDEX, São Paulo, 1994.

BERNANKE, B.; MISHKIN, F. Inflation targeting: A New Framework for Monetary Policy? In: Journal of Economic Perspectives, spring, 11(2), 1997, p. 97-116.

BIONDI, A. O Brasil privatizado (Edição Especial). São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2001.

BLANCHARD, O. There a core of usable macroeconomics? In: The American Economic Review, v. 87, n. 2, maio, 1997, p. 244-246.

BLINDER, A. S. Is there a core of practical macroeconomics that we should all believe?. In: The American Economic Review. Vol. 87, No. 2, papers and proceedings of the hundred and fourth annual meeting of the American Economic Association, maio, 1997, p.240-243.

BRESSER-PEREIRA, L. C. Do antigo ao novo desenvolvimentismo na América Latina. In: PRADO, L. C. D. (Org.). Desenvolvimento e crise: ensaios em comemoração aos 80 anos de Maria da Conceição Tavares. Contraponto: Rio de Janeiro, 2012.

CANO, W. A desindustrialização no Brasil. In: Economia e Sociedade, Campinas, v.21, Número especial, dez 2012: 831-852.

CANO, W. Desindustrialização e Subdesenvolvimento. In: Textos para Discussão, Instituto de Economia/Unicamp, 2014, disponível em http://www3.eco.unicamp.br/publicacoes.

CARCANHOLO, M. D. A Década Mais que Perdida: vulnerabilidade e restrição externas no Brasil nos anos 90. In: Economia-Ensaios, Uberlândia, 17(2)/18(1): 87-102, jul. e dez./2003.

CARNEIRO, R. Desenvolvimento em crise – A economia brasileira no último quarto do século XX. São Paulo, SP: Unesp/IE-Unicamp, 2002.

CARNEIRO, R. Velhos e novos desenvolvimentismos. In: FPA discute desenvolvimento. Fundação Perseu Abramo, Julho de 2013.

CHESNAIS, F. A globalização e o curso do capitalismo de fim-de-século. In: Economia e Sociedade. Instituto de Economia da Unicamp, (5):1-30, dez.1995.

COUTINHO, L G. A especialização regressiva: um balanço do desempenho industrial pós-estabilização. In: VELLOSO, J. P. R. (Org.). Brasil: desafios de um país em transformação. Rio de Janeiro: José Olympio, 1997.

FERNANDES, Florestan. A Revolução Burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica; prefácio de José de Souza Martins. 5. ed. São Paulo: Globo, 2005.

FERNANDES, Florestan. Apontamentos sobre a “teoria do autoritarismo”. São Paulo: Hucitec, 1979. (Coleção Pensamento Socialista).

FERNANDES, Florestan. Brasil: em compasso de espera – pequenos escritos políticos. São Paulo: Hucitec, 1980.

FERNANDES, Florestan. Capitalismo dependente e luta de classes na América Latina. 9. ed., Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1975

FERNANDES, Florestan. Sociedade de Classes e Subdesenvolvimento. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1972.

FILGUEIRAS, L. O neoliberalismo no Brasil: estrutura, dinâmica e ajuste do modelo econômico. In: publicación: Neoliberalismo y sectores dominantes. Tendencias globales y experiencias nacionales.. CLACSO, Buenos Aires. Agosto/2006.

FILGUEIRAS, L. Projeto político e modelo econômico neoliberal no Brasil: implantação, evolução, estrutura e dinâmica. Mimeo, 2005.

FURTADO, C. A Nova Dependência: dívida externa e monetarismo. Editora Paz e Terra: São Paulo, 1983.

FURTADO, C. Brasil: a construção interrompida. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FURTADO, C. O capitalismo global. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

FURTADO, C. O mito do desenvolvimento econômico. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

FURTADO, C. Pequena introdução ao desenvolvimento – enfoque interdisciplinar. São Paulo: Ed. Nacional, 1981.

FURTADO, C. Prefácio a nova economia política. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

FURTADO, C. Raízes do subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

GONÇALVES, R. Globalização e desnacionalização. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

GONÇALVES, R. A herança e a ruptura. Rio de Janeiro: Garamond, 2003.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 7. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1998.

JURGENFELD, V. F. & RODRIGUES, C. H. L. Celso Furtado e Subdesenvolvimento: uma crítica às novas interpretações desenvolvimentistas no Brasil dos anos 2000. In: Cadernos do Desenvolvimento, Centro Celso Furtado. Rio de Janeiro: vol. 11, n. 18, jan-jun., 2016.

LESBAUPIN, I. & MINEIRO, A. O desmonte da Nação em dados. Petrópolis: RJ: Vozes, 2002.

MELLO, J. M. C. A contra-revolução liberal-conservadora e a tradição crítica latinoamericana. Um prólogo em homenagem a Celso Furtado. In: Economia e Sociedade. Campinas: (9): 159-64, dez., 1997.

OLIVEIRA, G. Brasil Real, desafios da pós-estabilização na virada do milênio. São Paulo: Mandarim, 1996.

SADER, E. (Org.). Lula e Dilma: 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

SAMPAIO JR., P. A. Desafios do momento histórico e lições do governo Lula. In: PAULA, J. A. (org.). Adeus ao desenvolvimento – a opção do governo Lula. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

SAMPAIO JR., P. A. Padrão de reciclagem da dívida externa e política econômica do Brasil em 1983 e 1984. Campinas: 1988. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Economia – Universidade Estadual de Campinas.

TAVARES M. C. & MELIN L. E. Pós-escrito 1997: a reafirmação da hegemonia norte-americana. In: TAVARES, M. & FIORI, J. (org.) Poder e dinheiro: uma economia política da globalização. 2 ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

TAVARES, M. C. & ASSIS, J. C. O grande salto para o caos: a economia política e a política econômica do regime autoritário. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1985.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.