AS MARCAS DE ORALIDADE NO DIÁLOGO FICCIONAL DO CONTO 'O POÇO', DE MÁRIO DE ANDRADE.

Noslen Nascimento Pinheiro

Resumo


Neste artigo, investigamos as marcas de oralidade em um texto literário. A partir dessa constatação, a análise fundamenta-se na premissa de que adotar no texto de ficção os aspectos de uma conversação oral é um artifício do autor para envolver o leitor na narrativa, aproximando-o o mais possível da realidade. O corpus utilizado é um excerto do conto O Poço, de Mário de Andrade. Utilizamos duas bases para a pesquisa: a macroanálise e a microanálise da conversação, as quais propiciam o delineamento de um modelo teórico de análise, a fim de relacionar o texto escrito ficcional com uma realidade falada. Para embasamento teórico, traçamos nosso referencial, principalmente, a partir dos estudos de Coseriu (1987), Marcuschi (2001) e Preti (2004).

Palavras-chave


Texto literário; Oralidade; Diálogo Ficcional

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




     INDEXADORES: