AS MARCAS DE ORALIDADE NA CRÔNICA DE LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO

Lucy Aparecida Melo Araújo

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar uma análise das marcas de oralidade em narrativas literárias, tomando como exemplo a crônica ‘Lixo’, de Luís Fernando Veríssimo. A crônica é tomada, aqui, como corpus linguístico, como a gravação de uma conversa espontânea. As marcas de oralidade presentes no texto, se consideradas as conversações típicas do dia a dia como modelo, conferem a ele a naturalidade e a espontaneidade esperadas de uma situação cotidiana, inspiração do cronista para a sua criação literária. A observação do diálogo ficcional em sala de aula permite ao aluno a familiarização com importantes conceitos da Sociolinguística e da Análise da Conversação, contribuindo para o desenvolvimento de sua competência linguística.

Palavras-chave


Crônica; Oralidade; Diálogo ficcional

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




     INDEXADORES: