O DISCURSO RETÓRICO DE SILVEIRA BUENO NA OBRA A ARTE DE FALAR EM PÚBLICO

Elionai dos Santos Piovezan

Resumo


Este artigo pretende fazer uma análise retórica da obra A arte de falar em público (1966), do professor Francisco Silveira Bueno, cuja periodização se dá no contexto do Estado Novo, a fim de constatar o discurso situado do autor que revela seu conceito e prática em relação à Retórica no século XXI. A abordagem teórica encontra suporte na Retórica Antiga, na Nova Retórica e na Sociorretórica, a partir de contribuições de Bazerman (2015), Aristóteles (2013), Ferreira (2010), Reboul (2005) e Mosca (2004). Valemo-nos ainda de teorias do sociointeracionismo de Bakhtin (1997) e de contribuições da História das Disciplinas Escolares, uma vez que a obra consiste em um manual de oratória, um compêndio surgido das aulas de Retórica ministradas pelo autor no quarto ano ginasial do Mackenzie College, nos anos 1930 e 1940. Devemos concluir que a Oratória e a Eloquência ensinadas por Bueno (1966) refletem uma concepção de Retórica que prioriza a oralidade na dispositio e na elocutio e a linguagem calcada em valores morais, aspectos ornamentais do discurso e reprodução da tradição literária no ensino, tendo os textos canônicos como modelo aos alunos da época em que a obra circulou.

Palavras-chave


Retórica; Oratória; Eloquência; Manual didático

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2316-3267.2019v8i1p153-167

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




     INDEXADORES: