A GRAMÁTICA GERATIVA E O INTERNO DA LÍNGUA

Ricardo Francisco Nogueira Vilarinho

Resumo


Este trabalho pretende refletir sobre a fundação da Gramática Gerativa, doravante GG, por meio da perspectiva polarizada citada por Henry (1992). Definimos três momentos por onde passaremos, são eles: o lançamento de Syntactic Structures, de Aspects of the theory of syntaxs e a Teoria-Padrão e a fundação da Teoria de Princípios e Parâmetros, doravante P&P. Iniciamos pensando na possível relação existente entre o estruturalismo e o gerativismo, e, principalmente, estabelecendo um lugar para a GG em um eixo que vai do interno ao externo. Ao final, pudemos concluir que a GG possui características que a localizam em um polo interno de um eixo. Interno que ora é representado pela definição de falante, ora pela homogeneidade, e ora pelo forte biologismo/psicologismo presentes nos momentos destacados da GG. 


Palavras-chave


Gramática gerativa. Filosofia da linguística. Interno da língua.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




     INDEXADORES: