Notícias

chamada de artigos para revista verve

2018-04-10
 

verve

revista de atitudes. transita por limiares e instantes arruinadores de hierarquias. nela, não há dono, chefe, senhor, contador ou programador. verve é parte de uma associação livre formada por pessoas diferentes na igualdade. amigos. vive por si, para uns. instala-se numa universidade que alimenta o fogo da liberdade. verve é uma labareda que lambe corpos, gestos, movimentos e fluxos, como ardentia. ela agita liberações. atiça-me! verve é uma revista semestral do nu-sol que estuda, pesquisa, publica, edita, grava e faz anarquias e abolicionismo penal…

a partir de 2017, em seu 32° número, após exatos 15 anos de circulação impressa semestral, ininterrupta, verve passou a ser publicada em formato eletrônico (PDF e ePub).

***

Verve aceita artigos e resenhas que serão analisados pelo Conselho Editorial para possível publicação.

Para submissão de material para publicação, acesse: https://revistas.pucsp.br/index.php/verve/about/submissions#onlineSubmissions

Ou envie um e-mail para nu-sol@nu-sol.org

     Saiba mais sobre chamada de artigos para revista verve

Edição Atual

n. 40 (2021): Verve
					Visualizar n. 40 (2021): Verve

verve 40. viva o combate! viva a comuna!

celebramos o passado e os que passaram, sem saudosismos ou efemérides. permanecemos vibrantes. o gigante bakunin entra sem pedir licença, antecipando o fogo que explodirá na comuna de paris. uma de suas obras mais contundentes permanecia inédita em português e agora é traduzida em verve. priscila vieira desvela a rebelião relacionando-a com o presente e fortalecendo a ação de mulheres neste acontecimento. a memória da revolta de 1871 é apresentada também pelo periódico o libertário, de 1963, editado pelo sapateiro anarquista pedro catalo, com a inesquecível louise michel e uma nota sobre élisée reclus. gustavo simões recorda a temporada incendiária de rimbaud. e élisée reclus escancara: para amantes da liberdade o fogo não cessa. intercalados nos intervalos, partituras musicais inventadas por libertários e a comuna de paris nas páginas do periódico le pére peinard, fundado por émile pouget, e le libertaire, fundado por louise michel e sébastien faure. ainda neste número o funeral de kropotkin, há 100 anos, reitera que para ácratas, diante da morte arde a chama da revolta. em carta ao amigo max nettlau, nesta edição, o mesmo kropotkin afirma sua singularidade nos anarquismos. as páginas únicas expõem a movimentação nas ruas neste ano de 2021 e a democracia como golpe permanente. por fim, celebramos um amigo, o anarquista, importante arquivista e fundador do cira, pietro ferrua. sua presença é marcada ética e esteticamente, com arte. e sua firmeza exala em notas, conversas inacabadas, um programa musical, verve e muito mais. nas resenhas, gustavo vieira viaja ao uruguai em um encontro libertário. lúcia soares mostra a potência e os múltiplos movimentos anarquistas nas práticas da soma levadas adiante por joão da mata.

anarquistas estão vivos, no presente, com fogo, arte, alegria e

verve.

Publicado: 2021-11-24

Edição completa

Ver Todas as Edições