A ESTRUTURA SEMÂNTICO-DISCURSIVA DO GRUPO NOMINAL NO INGLÊS E A TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS

Marcelo SAPARAS, Sumiko Nishitani IKEDA

Resumo


Examinamos o grupo nominal (GN)[1], no inglês e no português, comparando seus constituintes em termos de: (a) função; (b) sequência de ocorrência nesse grupo. A tradução para o português do GN: generalizable model of clause and sentence structure, em 'modelo generalizável da estrutura de oração e da sentença' mostra que a ordem dos constituintes difere consideravelmente de uma língua para outra. A consideração da estrutura semântico-discursiva aí envolvida - e não apenas a da morfossintaxe - pode iluminar a questão.


[1] "Grupo nominal" é a expressão adotada na Gramática Sistêmico-Funcional (HALLIDAY, 1994), em contraste com "frase nominal". Tradicionalmente, a expressão "sintagma nominal", abrange essas duas expressões da sistêmica.


Palavras-chave


GN; Constituintes do GN; Ordem dos Constituintes; Tradução.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Intercâmbio está indexada em:

       

Catálogo de Bibliotecas:

ISSN 2237-759X

A Intercâmbio e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/intercambio. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/intercambio.