CONSIDERAÇÕES SOBRE A RELAÇÃO ENTRE EXAMES INTERNACIONAIS DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA INGLESA E POLÍTICA LINGUÍSTICA

Eliana KOBAYASHI, Elias Ribeiro da SILVA

Resumo


Este artigo busca a problematização da relação entre testes internacionais de proficiência em inglês e Política Linguística, vista como um conceito amplo que engloba diversos mecanismos de disseminação na sociedade. Dois estudos em contextos distintos são apresentados, o primeiro em um Núcleo de Línguas de uma universidade federal, implantado como consequência do programa Ciência sem Fronteiras, e segundo, em uma escola particular de ensino regular onde um exame de proficiência internacional provocou mudanças no currículo da instituição. Os resultados mostram o status atribuído aos exames pela sociedade e o efeito retroativo provocado, que refletem um dos mecanismos da Política Linguística.


Palavras-chave


política linguística; exames de proficiência em língua inglesa; ensino de língua inglesa

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Intercâmbio está indexada em:

       

Catálogo de Bibliotecas:

ISSN 2237-759X

A Intercâmbio e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/intercambio. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/intercambio.