Globalização, subsistência e autonomia na luta do EZLN e do MST

Leandro Vergara-Camus

Resumo


Este artigo apresenta uma comparação entre a luta pela terra do EZLN e do MST, defendendo que as bases sociais destes movimentos, desde seu contexto especifico, rejeitam a lógica do mercado e adotam estratégias de resistência que privilegiam a produção de subsistência. Destaca-se que a luta para ter e manter o acesso à terra permite um controle territorial gerador de um poder popular autônomo, que resulta em estratégias políticas distintas, decorrentes das experiências concretas que os movimentos tiveram com os partidos políticos e o Estado.


Palavras-chave


Globalização. Produção de subsistência. EZLN. MST.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Lutas Sociais
Revista do Núcleo de Estudos de Ideologias e Lutas Sociais (NEILS)
Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais – PUC/SP
Ministro Godói, 969 - 4º andar – Perdizes
CEP: 05015-001 - São Paulo - SP - Brasil
Fone/Fax: (+55 11) 3670-8517

Lutas Sociais está indexada em: