Condomínios fechados, tempo, espaço e sociedade: uma perspectiva histórica

Rita Raposo

Resumo


Neste artigo, discutimos as origens do fenômeno “condomínios fechados”, sua evolução e a sobrevivência contemporânea das suas características originais mais distintivas. Analisamos o modo como essa forma socioespacial específica, historicamente localizada, logrou chegar ao presente praticamente inalterada no que respeita às suas principais características simbólicas e ao essencial das suas condições sociais e políticas de base, apesar de todas as transformações registadas ao longo de mais de dois séculos. A análise baseia-se na bibliografia internacional disponível sobre o assunto e na observação direta do fenômeno na Área Metropolitana de Lisboa, que estudamos em profundidade desde a década de 1990, e noutros lugares do mundo que tivemos a oportunidade de confrontar empiricamente.

Palavras-chave


condomínios fechados; origens; produção social; segregação; simbolismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/14786

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: