Para além da prisão-prédio: as periferias como campos de concentração a céu aberto

Acácio Augusto

Resumo


Os investimentos em políticas assistenciais que objetivam solucionar o chamado problema da “violência urbana” indicam uma via da configuração das periferias das grandes cidades ou das chamadas cidades globais como campos de concentração a céu aberto. Este artigo analisa um projeto de aplicação de medidas socioeducativas em meio aberto para os chamados adolescentes infratores como elastificação da prisão-prédio na composição desses campos de concentração em áreas consideradas de risco e/ou habitadas por jovens classificados como em situação de vulnerabilidade social. Interessa analisar o conceito sociológico de gueto, colocado por Wacquant, problematizando-o a partir da noção de campo de concentração a céu aberto proposta por Edson Passetti e da análise genealógica de Michel Foucault.

Palavras-chave


campo de concentração a céu aberto; prisão-prédio; polícia; abolicionismo penal; gueto

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/5933

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: