Discutindo gestão sustentável da água em áreas metropolitanas no Brasil: reflexões a partir da metodologia européia Water 21

Ana Lúcia Britto, Bernard Barraqué

Resumo


Este trabalho se situa na interface entre a gestão de recursos hídricos e a gestão de serviços de saneamento ambiental. Em regiões densamente urbanizadas, esses dois sistemas de gestão são estreitamente inter-relacionados: o principal uso de recursos hídricos é o abastecimento urbano e, ao mesmo tempo, constitui o seu principal problema (lançamento de efluentes sem tratamento nos corpos hídricos). A questão da sustentabilidade da gestão das águas em áreasurbanas implica conciliar duas perspectivas: universalizar o acesso à água em quantidade e qualidade para os diferentes usos; e conservar a qualidade dos rios urbanos. Para discutir essa questão, partimos dos estudos feitos pelo grupo de pesquisa Eurowater/Water21, que definem sustentabilidade a partir de três dimensões: ambiental, econômica e ética.

Palavras-chave


regiões metropolitanas; saneamento ambiental; recursos hídricos; meio ambiente urbano; gestão integrada da água; sustentabilidade ambiental urbana.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/8713

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: