Características do processo de urbanização de Maringá, PR: uma cidade de “porte médio”

Ana Lúcia Rodrigues

Resumo


Como o espaço urbano de Maringá se desenvolveu, destituído dos problemas inerentes à maioria das cidades brasileiras como favelas e ocupações irregulares, é a principal questão que se busca responder nesse trabalho. Para isto foram analisados os aspectos que definiram a ocupação residencial diferenciada socialmente presentes no projeto que norteou o desenvolvimento da cidade. Pois, ao segmentar as áreas a serem comercializadas, segundo as especificidades socioeconômicas dos adquirentes, a empresa empreendedora fomentou uma ocupação residencial claramente segregada, aprofundada pelo afastamento dos moradores cujas rendas sequer alcançaram a possibilidade de ter acesso à moradia no âmbito do município, expulsos para o entorno da cidade pólo, em especial, para Sarandi e Paiçandu.

Palavras-chave


segregação espacial; desigualdade social.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/8811

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: