O confronto rastafari na busca do si-mesmo: a transformação da consciência na visão da psicologia transpessoal

Vanessa Ferreira Franco

Resumo


O objetivo deste trabalho foi estudar a consciência e a sua possibilidade de transformação. A partir da premissa de que artistas e místicos são uma ótima população para estudar esse fenômeno, foi enfocada a vivência do artista Bob Marley no contexto da sua religião: rastafari. O modelo ampliado de cartografia da psique de Stanislav Grof dentro da psicologia transpessoal serviu como sustentação teórica para a análise desse fenômeno. Tendo como hipótese que o símbolo é revelador da psicodinâmica da consciência, questionou-se se a mandala que aparece no disco de Bob Marley Confrontation revela uma possibilidade de transformação e se esta pode ser avaliada dentro de um determinado nível de consciência. Foi possível identificar que o símbolo da mandala revela a transformação da consciência de Bob Marley em um nível transpessoal, servindo como sustentação para as novas estruturas psíquicas que emergem com essa transformação. Entendendo o simbolismo da mandala como a luta do herói para renascer diante da morte e de um estado de opressão, a psicologia transpessoal ressalta que a vivência de Bob Marley pode ser vista como legítima e transformadora, uma vez que conta com dispositivos protetores e não defensivos, que fazem dessa vivência uma experiência integrada e psiquicamente saudável.


Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: