Psicologia transpessoal: algumas notas sobre sua história, crítica e perspectivas

Vicente Galvão Parizi

Resumo


A psicologia transpessoal surgiu nos EUA, em 1969, a partir do encontro de Abraham Maslow, Stanislav Grof e outros importantes psicólogos e teóricos. Saudada como a quarta força da psicologia, buscava integrar à psicologia as vivências espirituais e as experiências chamadas "transpessoais", caracterizadas por um estado de consciência superior, que contém todas as experiên­cias anteriores do indivíduo e prossegue no sentido de conduzir o ser humano em direção à transcendência. Fazendo pontes entre as muitas escolas ocidentais de psicologia e as tradições espirituais do Oriente e do Ocidente, a psicologia transpessoal chegou a ser confundida por alguns críticos com uma abordagem sincrética ou uma nova forma de religião "new age". Nos dias correntes, seus principais teóricos esforçam-se no sentido de mostrar que se trata de uma abordagem psicológica conseqüente e rigorosamente científica, distante da New Age e de práticas ditas "alternativas" ou "holísticas", e que já começa a se integrar no currículo normal de entidades acadêmicas do peso da PUC-SP e Universidade Católica de Goiás.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: