Os cinco sentidos na Psicopatologia Fundamental

Christiana Paiva de Oliveira, Manoel Tosta Berlinck

Resumo


A Psicopatologia Fundamental se inclina ao estudo da subjetividade do ser humano, que é diversa e única em sua expressão. Sendo assim, se propor a tal abrangência como clínico e pesquisador é ter a capacidade de se dispor com a mesma amplitude. Psique, Pathos e Logos têm muito a dizer sobre o sujeito apaixonado, vulnerável ao sofrimento e passível de cair doente. Cabe à psique elaborar os conteúdos que a invadem, comportando-se como um prolongamento do sistema imunológico do corpo humano. Se, por sua vez, o sistema imunológico do corpo humano o defende dos ataques abruptos de vírus e outras doenças que o tomam, cabe igualmente à psique os cuidados dos excessos que invadem o corpo do sujeito e o fazem adoecer. Ao encarar esse estado é necessário utilizar-se de todas as evidências e ferramentas disponíveis, como os cinco sentidos que o corpo humano é dotado: visão, escuta, paladar, tato e olfato. Por mais sutis que sejam, tais elementos se fazem presentes na clínica e têm muito a nos revelar.

Palavras-chave


Psicopatologia Fundamental; Sofrimento; Paixão; Sentidos; Clínica

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: