Diagnóstico na infância:alguma conclusão possível?

Claudia Magela Adelino

Resumo


A partir dos questionamentos oriundos da clínica com crianças pretende-se, no presente trabalho, discutir segundo o referencial lacaniano as peculiaridades dessa clínica. A clínica psicanalítica desenvolvida a partir da escuta de pacientes adultos neuróticos repensa suas técnicas ao avançar para o campo da infância. A partir de tais peculiaridades discutir-se-á a implicação, ou não, de se especificar esse campo. Centra-se, principalmente, na questão do diagnóstico na infância: é possível concluir o diagnóstico psicanalítico de uma criança? Busca-se a partir dessas questões construir um trabalho teórico que elucide esse campo, através do posicionamento de diversos autores lacanianos. Para isso trilhou-se um trabalho com o estudo dos conceitos de infância e infantil, da constituição do sujeito bem como do papel diagnóstico na psicanálise e na psicanálise com criança. As diferentes concepções teóricas presentes nesse âmbito implicam diferentes atuações e entendimentos sobre o sujeito da psicanálise. Entende-se, então, como ponto fundamental um esclarecimento e um rigor teórico a fim de se estabelecer uma atuação clínica condizente com a teoria.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: