A constituição do self a partir das relações familiares abusivas: um enfoque winnicottiano

Paula Orchiucci Miura, Alfredo Naffah Neto, Rui Paixão, Antonio João Leal Redondo

Resumo


A violência intrafamiliar é um problema milenar e complexo, que ocorre ao longo do ciclo vital, em todas as regiões do mundo, sem distinção de classe social, grupo racial, nível económico, educacional ou religião. Constitui uma violação dos direitos humanos fundamentais e uma ofensa à dignidade humana, limitando o reconhecimento e exercício de tais direitos. O presente artigo articula a teoria winnicottiana da constituição do self com experiências clínicas de uma paciente que vivenciou situações de violência intrafamiliar de forma precoce. Observou-se na análise deste caso clínico que a paciente no início do seu processo de amadurecimento desenvolveu um falso self patológico para proteger seu verdadeiro self. Diante de seu ambiente familiar invasivo e ameaçador a paciente acabou por desenvolver uma personalidade borderline do tipo como se. A partir destes pressupostos teóricos propõe-se uma aplicação deste modelo à compreensão das dimensões sintomáticas e etiológicas das perturbações do tipo estado-limite bastante freqüente nos casos de violência intrafamiliar.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Direitos autorais

ISSN Impresso: 1413-4063
ISSN Eletrônico: 2594-3871


Psicologia Revista  está indexada em: