A COEXISTÊNCIA ENTRE PASSADO E PRESENTE NA DURAÇÃO DE HENRI BERGSON

Me. ADRIANA GURGEL

Resumo


Este artigo pretende, através de uma breve apresentação da teoria da memória de Henri Bergson (1859-1941), compreender como o conceito de duração possibilita a coexistência entre passado e futuro na obra deste autor. Para isto, será necessário entender em que consiste o tempo para o filósofo francês, assim como a relação do tempo com a memória e com o corpo. A partir da obra Matéria e memória, escrita e publicada na virada do século XIX para o século XX (1896) e um dos textos fundamentais para a compreensão da filosofia da duração bergsoniana, será explicitada a concepção de tempo real como sucessão, continuidade, mudança, memória e criação e, consequentemente, como duração.

Palavras-chave


Henri Bergson. Duração. Tempo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REVELETEO está indexada em:

Presente nas seguintes Bibliotecas: