A BUSCA PELA VERDADE NO CRÁTILO: NATURALISMO E CONVENCIONALISMO NA CONCEPÇÃO PLATÔNICA

Rogério Santos dos Prazeres, Me. José Moacir de Aquino, Dr. Heitor Romero Marques

Resumo


Este texto trata de um clássico da filosofia platônica, o Crátilo. Redigido em forma de diálogo, característico do estilo platônico de escrita, nele está distinta a supervenção de uma das grandes temáticas da filosofia contemporânea, isto é, a linguagem, em que se traz à tona a discussão sobre a adequação de um nome a um objeto, também conhecido coma a justeza do nome à coisa. Figuram-se como questões centrais as teses do naturalismo e convencionalismo, que estruturam o que se entende como instrumentalização da linguagem, e que, hodierno, arremete, enquanto desconstrução desta instrumentalização, a uma epistemologia da linguagem, que fora, de forma capitular no Século V, primada na ideia de essência. Expõe-se na conjuntura textual a importância da linguagem para a filosofia desde a antiguidade, e que, por sua vez, consubstancia-se, em relevo, numa discussão sobre a verdade.


Palavras-chave


Filosofia; Linguage; Platão

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REVELETEO está indexada em:

Presente nas seguintes Bibliotecas: