Autodoação e responsabilidade pelo outro: Uma reflexão sobre o discipulado missionário a partir de 2Cor 5,14-17

André Gustavo De Fiore

Resumo


Ao afirmar que “um só morreu por todos”, “a fim de que aqueles que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que morreu e ressuscitou por eles” (2Cor 5,14-15) Paulo precede da seguinte expressão: “a caridade de Cristo nos compele” (2Cor 5,14). A exemplo de Cristo, os cristãos devem amar e lançar-se a serviço da comunidade, doando-se e responsabilizando-se pelo próximo. O presente artigo tem o intuito de refletir sobre as implicações pastorais ligadas ao conceito de “novas criaturas” com foco na autodoação e responsabilidade pelo outro. Para tanto, num primeiro momento, reflete sobre o conceito de “novas criaturas”, enfatizando o amor de Cristo como motivação para a práxis da vida cristã. Em seguida, apresenta o discipulado na autodoação, consequência da nova vida em Cristo, elementos que permitem apresentar o conceito de responsabilidade pelo próximo a partir do serviço comunitário. Conclui que, “viver para Cristo” implica uma prática pastoral na qual: a) o amor redentor de Cristo compele a uma nova vida e exige atitudes segundo esse amor; b) Servir a comunidade na autodoação é consequência dessa nova vida; c) A dimensão comunitária induz à participação na construção do Reino de Deus e leva à reponsabilidade pelo outro.

Palavras-chave


Novas Criaturas; Autodoação; Responsabilidade pelo outro; Discípulo Missionário

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REVELETEO está indexada em:

Presente nas seguintes Bibliotecas: