A festa do Povo de Deus

Raimundo Carvalho Gordiano

Resumo


A festa é elemento constitutivo das dimensões humanas referindo-se, sobretudo, ao seu nível simbólico. Envolve todas as dimensões, harmonizando a compreensão cíclica e linear de tempo. Todos os povos e culturas vivem a dimensão da festa como um fato permanente e novo, repetido a cada período, embora sempre como uma nova realização. Altera e renova o ritmo do cotidiano, superando o perigo da rotina. Na Tradição Cristã, a festa tem como centralidade o Mistério Pascal de Cristo, enfocado em todas as celebrações litúrgicas atualizando o evento histórico da vida, morte, ressurreição de Jesus e inserindo o fiel nesse mesmo Mistério. As comunidades ribeirinhas da diocese de Coari, no Amazonas, sobre o qual versa este texto, se inserem nessa dinâmica, realizando a cada ano a festividade de seus santos padroeiros como a expressão maior de sua vitalidade evangelizadora em suas três dimensões: religiosa, social e cultural. Tais festas revelam a presença e vivência do Evangelho acolhido nesse ambiente cultural, ao mesmo tempo em que apontam para riscos e possibilidades na renovação do processo evangelizador, através das expressões de fé, de acolhimento, de comunhão e orações comunitárias. A festa das comunidades atualiza o Mistério Pascal de Cristo e renova sua vitalidade.

Palavras-chave


Festa; Páscoa; Comunidades ribeirinhas; Santos padroeiros

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


A REVELETEO está indexada em:

Presente nas seguintes Bibliotecas: