INSTITUIÇÕES, INOVAÇÕES E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Marcelo Arend, Silvio Antonio Ferraz Cario, Rogério Enderle

Resumo


Uma das características principais das abordagens institucionalista e neo-schumpeteriana é o abandono da racionalidade ilimitada dos agentes econômicos. Assim, duas teorias atestam que cada país, ou região, pode apresentar uma matriz institucional diversa de outros, construída ao longo dos tempos, sobretudo pelo processo de aprendizagem dos atores locais. Ao passo que cada localidade apresenta diferentes formas de aprendizado, estas também inovam de formas distintas. A principal conclusão é que se pode ter trajetórias particulares de desenvolvimento econômico entre países ou regiões

Palavras-chave


instituições, inovações, desenvolvimento econômico

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: