CRIMINALIDADE NA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE: o que a teoria econômica é capaz de explica?

Marco Antonio S. de Almeida, Carlos Enrique Guanziroli

Resumo


Este trabalho analisa os fatores explicativos da criminalidade na Região Metropolitana de Belo Horizonte, em 2007. Os determinantes dos crimes violentos contra o patrimônio e dos homicídios revelam que a teoria econômica é relevante para explicar o comportamento do primeiro, porém, não possui poder explicativo para o segundo. Em relação aos determinantes das taxas de homicídio, verificou-se que a ausência de religiosidade, o percentual de jovens criados sem a presença do pai, assim como o próprio crime violento contra o patrimônio afetam positivamente este tipo de crime. A presença da autocorrelação espacial do crime violento contra o patrimônio não exigiu o uso de regressões de modelos econométricos espaciais

Palavras-chave


Economia do crime; crime violento contra o patrimônio, homicídios, Região Metropolitana de Belo Horizonte

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: