Globalização e desigualdade social nos aspectos econômicos políticos, sociais e culturais

Cleusimar Cardoso Alves Almeida, Vanessa Pereira Terra, Manuela de Camargo Dias, Diego Henrique Alexandre, Larissa Araújo Santos

Resumo


RESUMO

Partindo do pressuposto que a globalização e as desigualdades sociais são plurais, este artigo se propõe analisar as interferências da globalização na desigualdade social sob as seguintes óticas: econômica, política, social e cultural. Para tanto, realizou-se um ensaio teórico verificando que a globalização atual tem produzido resultados desiguais entre os países e no interior dos mesmos, ocorrendo a existência de conflitos de classes, graus de desigualdades de trocas e constante apropriação ou valoração de recursos econômicos em detrimento dos demais, sendo que a globalização não reduz as desigualdades com velocidade suficiente.

 

Palavras-Chaves: Desigualdade Social; Globalização; Múltiplas Facetas.


Palavras-chave


Desigualdade Social; Globalização; Múltiplas Facetas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Paulo Roberto de. A globalização e o desenvolvimento: vantagens e desvantagens de um processo indomável. In: DI SENA JÚNIOR, Roberto; CHEREM, Mônica Teresa Costa (Org.). Comércio internacional e desenvolvimento: uma perspectiva brasileira. São Paulo: Saraiva, 2004. p. 17-31.

ALMEIDA, Martinho Isnard Ribeiro de; ASAI, Lia Naomi. Influência da globalização em pequenas empresas. In: ALMEIDA, Martinho Isnard Ribeiro de; Costa, Benny Kramer. (Org.). Estratégia: perspectivas e aplicações. 1. ed., v. 1. São Paulo: Atlas, 2002.

ANDRIOLI, Antonio Inácio; SANTOS, Robson dos. Educação, globalização e neoliberalismo: o debate precisa continuar. Revista iberoamericana de educacion (Online). Madrid: OEI, p. 87-102, 2005.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1999.

BECK, Ulrich. O que é globalização. Equívocos do globalismo: resposta à globalização. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

BRESSER-PEREIRA, Luiz Carlos. Da administração pública burocrática à gerencial. Revista do Serviço, v. 120, n. 1, Brasília, jan./abr., 1996.

BUSS, Paulo Marchiori. Globalização, pobreza e saúde. Ciência & Saúde Coletiva, v. 12, n. 6, p. 1575-1589, 2007.

CAMPOS, Luís; CANAVEZES, Sara. Introdução à Globalização. Repositório Universidade de Évora, Editora Instituto Bento de Jesus Caraça, abr. 2007. Disponível em: . Acesso em: 16 de abr. 2015.

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. Tradução de Raul Fiker. São Paulo: Unesp, 1991.

GOULART, J. Desigualdade Social, Estado e Cidadania. Impulso, n.25. Campinas: 1999.

HELD, David; MCGREW, Anthony. Prós e contras da globalização. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2001.

HUNT, E. K. História do pensamento econômico: uma perspectiva crítica. Tradução de José Ricardo Brandão Azevedo e Maria José Cyhlar Monteiro. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

IANNI, O. Globalização e neoliberalismo. São Paulo em Perspectiva. São Paulo, Fundação Seade, v. 12, n. 2, abr./jun., p.27-32, 1998a.

IANNI, O. As ciências sociais na época da globalização. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v.13, n. 37, p. 33-41, jun. 1998b.

KLIKSBERG, Bernardo; SEN, Amartya. As pessoas em primeiro lugar: a ética do desenvolvimento e os problemas do mundo globalizado. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

KUCINSKI, B. O que são Multinacionais. São Paulo: Digital, 1981.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira. A Educação Escolar: sociedade contemporânea. Revista Fragmentos de Cultura. Goiânia: IFITEG, v. 8, n.3, p. 597-612, 1998.

MACHADO, Helena. Noções elementares sobre poder, desigualdades e classes sociais nas sociedades ocidentais contemporâneas. Portugal: Núcleo de Investigação em Geografia e Planejamento da Universidade do Minho, 2005.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. Tradução CASTRO E COSTA, Luiz Cláudio. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

MILLET, Damien; TOUSSAINT, Éric. 50 perguntas 50 respostas: sobre a dívida, o FMI e o Banco Mundial. São Paulo: Boitempo, 2006.

MONTAÑO, C.; DURIGUETTO, M. L. Estado, classe e movimento social. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (OIT). Uma Globalização Justa: Criando Oportunidades para Todos. 1 ed. Brasília: MTE, Assessoria Internacional, 2005. 166 p.

PASSET, René. Elogio da globalização. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SALGADO, Jorge. Las desigualdades desde una perspectiva de complejidad: hacia un epistemología teórico-normativa del conflicto social. Revista de Paz y Conflictos, Madrid, n. 2, p.44-58, 2010.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Os processos da globalização. In: SANTOS, Boaventura de Sousa (Org.). A globalização e as ciências sociais. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2011, cap. 1, p. 25-102.

SANTOS, Clezio Saldanha dos. Introdução a Gestão Pública. São Paulo: Saraiva, 2006.

SANTOS, Juliana Anacleto dos. Desigualdade Social e o Conceito de Gênero. Universidade Federal de Juiz de Fora, 2010. Disponível em:. Acesso em: 29 abr. 2015.

SEN, Armatya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

THERBORN, Goran. Globalização e desigualdade: questões de conceituação e esclarecimento. Sociologias, Porto Alegre, ano 3, n. 6, p. 122-169, jul./dez. 2001.

WARNIER, Jean-Pierre. A mundialização da cultura. 2. ed., Bauru: EDUSC, 2003.

WEBER, Max. Economia e sociedade: fundamentos da sociologia compreensiva. Brasília: Editora Universidade de Brasília, v.1, 1991.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: