Particularidades Econômicas do Crack: o mercado do crack

Taciana Santos de Souza, Cássio da Silva Calvete

Resumo


Perante a preocupante expansão do consumo de crack no Brasil, faz-se necessário conhecer melhor como ocorre o funcionamento do mercado de crack no país, isto é, conhecer a origem da mercadoria e como ocorre a sua produção, a oferta e a demanda. Também analisar, conforme a disponibilidade de dados, as particularidades da oferta e da demanda do psicoativo.  


Palavras-chave


Crack; economia da droga, mercado de crack, drogas, historia do crack

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, Francisco. 388 presos em 24 horas. Zero Hora, Porto Alegre, p. 40, 18 jun. 2010a.

______. Quadrilha agenciava viciadas endividadas. Zero Hora, Porto Alegre, p. 56, 17 dez. 2010b.

AZEVEDO, Gustavo. Por que o Rio aplaude a polícia. Zero Hora, Porto Alegre, p. 8, 28 nov. 2010.

AZEVEDO, Gustavo; MAZUI, Guilherme. 70% das crianças em abrigos são filhas de usuárias de crack. Zero Hora, Porto Alegre, 15 maio. 2010. Disponível em:

BARBIERI, Letícia. Crack leva irmão a matar irmão. Zero Hora, Porto Alegre, p. 48, 25 jun. 2009.

BARLETTA, Cleuse Maria Brandão et ali. Capacitação para Multiplicadores de Ações de Prevenção às Drogas. Governo do Estado do Paraná. Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania. Coordenadoria Estadual Antidrogas. Curitiba, 2009.

BOURGOIS, Philippe. In search of respect - Selling crack in El Bario. 2. ed. Nova Iorque: Cambridge University Press, 2003.

Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas – CEBRID. I Levantamento Domiciliar Sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil: estudo envolvendo as 107 maiores cidades do país: 2001. E. A. Carlini (supervisão) [et al.], --São Paulo. CEBRID – Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo, 2002.

Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas – CEBRID. II Levantamento Domiciliar Sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil: estudo envolvendo as 108 maiores cidades do país: 2005. E. A. Carlini (supervisão) [et al.], --São Paulo. CEBRID – Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo, 2006.

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE INVESTIGAÇÃO SOBRE NARCÓTICOS – DENARC. Divisão de Informações Criminais – DIC. Dados referentes às apreensões de drogas e presos em 2008-2010 [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por e-mail, em 17 maio 2011.

DOMANICO, Andréa. Craqueiros e cracados: bem vindo ao mundo dos nóias! Estudo sobre a implementação de estratégias de redução de danos para usuários de crack nos cinco projetos-piloto do Brasil. 2006. 220 p. Tese (Doutorado em Ciências Sociais). Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador.

DUPLA migra do roubo para o tráfico. Zero Hora, Porto Alegre, p. 38, 26 fev. 2011.

ESCOHOTADO, Antonio. Historia General de Las Drogas. 3. ed. rev. aum. Madri: Alianza, 1995. 3 v.

______. Historia Elemental de Las Drogas. Barcelona: Anagrama, 1996.

______. Historia General de Las Drogas – incluyendo El apêndice “Fenomenología de lás Drogas”. 5. ed. Madrid: Espasa Calpe, 2002.

FERREIRA, Marielise. Por crack, bebê teria sido vendido por R$ 50. Zero Hora, Porto Alegre, p. 35, 17 jan. 2011.

GAVA, Renato. Polícia flagra laboratório de crack em Montenegro. Zero Hora, Porto Alegre, p. 45, 14 ago. 2010.

GONZATTO, Marcelo. Fechada fábrica de droga. Zero Hora, Porto Alegre, p. 52, 24 out. 2009.

JACOBS, Bruce A. Dealing Crack: the social world of streetcorner selling. Estados Unidos: Northeastern University Press, 1999.

KOPP, Pierre. A economia da droga. Bauru, São Paulo, EDUSC, 1998.

LEITE, Marcos da Costa; ANDRADE, Arthur Guerra de. Cocaína e Crack – Dos Fundamentos ao Tratamento. Porto Alegre: ARTMED, 1999.

LESCHER, Auro Danny. Um caminho com volta. São Paulo, 2010. Entrevista concedida a Revista Época, Edição Especial – O Crack tem solução, p. 12-13, Jan. 2011.

MARTINS, Cid. Operação tenta frear tráfico no Litoral Norte. Zero Hora, Porto Alegre, p. 39, 10 jan. 2011.

MÜZELL, Rodrigo. Uma incursão pela Vila Cruzeiro. Zero Hora, Porto Alegre, p. 4, 27 nov. 2010a.

______. Polícia dá ultimato a traficantes. Zero Hora, Porto Alegre, p. 6, 28 nov. 2010b.

NAPPO, Solange A.; OLIVEIRA, Lúcio G. de. Crack na cidade de São Paulo: acessibilidade, estratégias de mercado e formas de uso. Revista de Psiquiatria Clínica. 2008; 35 (6): 212-8.

NAPPO, Solange A.; SANCHEZ, Zila V. D. M. Sequência de drogas consumidas por usuários de crack e fatores interferentes. Rev. Saúde Pública. 2002; 36(4): 420-30.

NAPPO, Solange A. et. al. Comportamento de Risco de Mulheres Usuárias de Crack em Relação às DST/AIDs. São Paulo. CEBRID – Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas, 2004.

NEIVA-SILVA, Lucas (coordenador principal). Estudo comportamental com crianças e adolescentes em situação de rua em Porto Alegre e Rio Grande: uso de técnica de Respondent Driven Sampling (RDS) para a identificação de comportamentos sexuais de risco e uso de drogas. Versão Resumida. UFRGS. Porto Alegre, 2010.

NOTO, Ana Regina et al. Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas entre Crianças e Adolescentes em Situação de Rua nas 27 Capitais Brasileiras – 2003. São Paulo. SENAD - Secretaria Nacional Antidrogas /CEBRID - Centro Brasileiro de Informações Sobre Drogas Psicotrópicas, 2003.

OXI, nova droga que se espalha no Brasil. Correio do Povo, Porto Alegre, p.17, 8 mai. 2011.

RETRATO em Branco e Preto. Revista Época, Edição Especial – O Crack tem solução, p. 7-11, jan. 2011.

RUI, Taniele C. Corpos abjetos: etnografia em cenários de uso e comércio de crack. 2012. Tese (Doutorado em Antropologia Social). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Estadual de Campinas.

ROCHA, Carolina. Moedas que alimentam o vício do crack. Zero Hora, Porto Alegre, p. 41, 25 nov. 2009.

TORRES, Eduardo. O alto juro imposto pelo crack. Zero Hora, Porto Alegre, p. 45, 1 fev. 2011.

VARIAN, Hal R. Microeconomia. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

WAGNER, Carlos. Pequenos traficantes viram alvo da polícia. Zero Hora, Porto Alegre, p. 58, 29 jan. 2010.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: