Inserção internacional e política econômica no Brasil no período 1994-2015

Valdir Iusif Dainez, André Rodrigues Iusif Dainez

Resumo


O objetivo desse artigo é analisar, a partir da abordagem da economia política, as consequências da adoção no Brasil de dois modelos de política econômica durante o período 1994-2015: um inspirado no ideário do Consenso de Washington e outro com maior participação do Estado e que prometia a retomada do crescimento econômico e a redução das desigualdades sociais.  


Palavras-chave


Inserção internacional; Política Econômica; Economia Brasileira.

Texto completo:

PDF

Referências


AGLIETTA, M.. Macroéconomie Financiére. Paris: La Decouverte, 1995.

AMADO, A. M.e CARUSO, P. R. S. Liberalização, Vulnerabilidade Financeira e Instabilidade: algumas considerações obre a economia brasileira. Revista Economia e Sociedade. V. 20, n. 3 (43), IE-UNICAMP, dezembro de 2011.

BALL, L. and Sheridan, N. Does Inflation Targeting Matter? In Bernanke, B. S. and Woodford, M, editors, The Inflation-Targeting Debate. University of Chicago Press, December 2004, p. 249-282.

BASTOS, P. P. Z. Crescimento da dívida pública e política monetária no Brasil (1991-2014). Texto para Discussão. Unicamp. IE, Campinas, n. 273, abrril de 2016.

BELLUZZO, L. G. M. “O Declínio de Bretton Woods e a Emergência dos Mercados ‘Globalizados’”. In Revista Economia e Sociedade, número 4. Campinas: IE-UNICAMP, junho de 1995.

BELLUZZO, L. G. M. “Prefácio”. In: LIMA, M.L.M.P. Instabilidade e Criatividade nos Mercados Financeiros Internacionais: Condições de Inserção dos Países do Grupo da América Latina. SP: Bienal, 1997.

BELLUZZO, L. G. M. & ALMEIDA, J. G.. Depois da Queda: A Economia Brasileira da Crise da Dívida aos Impasses do Real. RJ: Civilização Brasileira, 2002.

BELLUZZO, L. G. M. Origens e Natureza da Crise Atual. In Santos, A.L. et al. Trabalho e Desenvolvimento Sustentável, Campinas-SP, Curt Nimuendajú, 2014.

BIELSCHOWSKY, R. - Cinqüenta anos do Pensamento da CEPAL. Rio de Janeiro: Record, 2000 (volumes I e II).

BACHA, Edmar L. “O Plano Real: Uma Avaliação”. In. MERCADANTE, A.org. O Brasil Pós-Real. Campinas: UNICAMP, 1998.

BRAGA, M. S. S. e Amaral, O. E. Governos de Esquerda e Qualidade da Democracia na América Latina: Notas de Pesquisa. 36º Encontro Nacional da Anpocs, Águas de Lindóia, outubro de 2012.

BIELSCHOWSKY, R, SILVA, C. E. S., VERNENGO, M. Visão de Conjunto. In. Padrões de desenvolvimento econômico (1950–2008): América Latina, Ásia e Rússia. – Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, 2013.

BRUNHOFF, Suzanne de. “A Instabilidade Financeira Internacional” In CHESNAIS, F. Org. A Mundialização Financeira: gênese, custos e riscos. SP: Xamã, 1999.

CAGNIN, R. F.., PRATES, D. M., FREITAS, M. C. P., NOVAIS, L. F. “A gestão macroeconômica do governo Dilma (2011 e 2012)”. Novos estudos CEBRAP, nº 97, São Paulo, Novembro de 2013.

CANO, Wilson. Soberania e Política Econômica na América Latina. São Carlos: UNESP, 2000.

CANO, W. América Latina: A Necessária Integração. Revista Economia e Sociedade. Número 21, IE-UNICAMP, julho/dezembro de 2003

CANO, W. América Latina: Notas Sobre a Crise Atual. Revista Economia e Sociedade. Número 37, IE-UNICAMP, dezembro de 2009.

CANO, W. A desindustrialização no Brasil. Revista Economia e Sociedade. v. 21, Número Especial, IE-UNICAMP: Campinas, dezembro de 2012.

CARNEIRO, Ricardo. “A Globalização Financeira: origem, dinâmica e perspectivas”. Texto para Discussão, N º 90. Campinas: IE-UNICAMP, 1999.

CARNEIRO, Ricardo. A supremacia dos mercados e a política econômica do governo Lula. Política Econômica em Foco, n. 7, IE-UNICAMP, Novembro de 2005 / Abril de 2006.

CARNEIRO, Ricardo. Desenvolvimento em Crise: A Economia Brasileira no Último Quartel do Século XX. SP: UNESP/UNICAMP, 2002

CEPAL . Panorama Social de América Latina, 1999-2000.

CEPAL . Panorama Social de América Latina, 2011 e 2013.

CHESNAIS, F. A Mundialização do Capital. SP: Xamã, 1996.

CHESNAIS, F. Org. A Mundialização Financeira: gênese, custos e riscos. SP: Xamã, 1999.

COUTINHO, L. “Mudanças Recentes na Divisão Internacional do Trabalho”. Revista Contexto, março de 1977.

DAINEZ,V.I. e DAINEZ, A.R.I. Economia Internacional. Campinas: Alínea, 2014.

DAINEZ, V.I. Inserção Internacional e Mercado de Trabalho: o Brasil nos anos 90. Campinas: IE-UNICAMP, 2003. Tese de Doutoramento.

EICHENGREEN, Barry. Globalizing Capital: A History of the International Monetary System. Princeton: Princeton University Press, 1996.

FIORI, J.L. Olhando para A Esquerda Latino-Americana. In. www.ie.ufrj.br/ecopol/pdfs/76/ap01.pdf. Acessado em 19/06/2005.

GUTTMAN, Robert. “As Mutações do Capital Financeiro”. In CHESNAIS, F. Org. A Mundialização Financeira: gênese, custos e riscos. SP: Xamã, 1999.

KALECKI, M. Os Aspectos Políticos do Pleno Emprego. In: Michal Kalecki, Crescimento e Ciclo das Economias Capitalistas. SP: Hucitec, 1987.

KEYNES, J. M., The General Theory of Employment, Interest and Money. New York: Harcourt Brace, 1991

MERCADANTE, A. org. O Brasil Pós-Real – A Política Econômica em Debate. Campinas: UNICAMP, 1998.

OIT. Panorama Laboral – América Latina e Caribe, 2000, 2001, 2012, 2013 e 2014.

POCHMANN, M. O Trabalho Sob Fogo Cruzado. SP: Contexto, 1999.

QUADROS, Waldir & ANTUNES, D.J.N. “Classes Sociais e Distribuição de Renda no Brasil dos anos 90”. Cadernos do CESIT, nº 30. Campinas, UNICAMP: outubro de 2001.

QUADROS, Waldir. “Paralisia Econômica, Retrocesso Social e Eleições. Cadernos do CESIT, nº 249. Campinas, UNICAMP: janeiro de 2015.

ROSSI, Pedro. Taxa de Câmbio e Política Cambial no Brasil: teoria, institucionalidade, papel da arbitragem e da especulação. RJ, FGV Editora, 2016.

TEIXEIRA, R. A. e PINTO, E. C. A Economia Política dos Governos FHC, Lula e Dilma: dominância financeira, bloco no poder e desenvolvimento econômico. Revista Economia e Sociedade. V. 21, número especial, IE-UNICAMP, dezembro de 2012.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: