A mobilidade do trabalho na China: o sistema de registro Hukou

Helton Ricardo Ouriques, Ricardo Sugai de Andrade

Resumo


O controle da mobilidade do trabalho na China é uma estratégia que os governos têm adotado desde os antigos regimes, como o da dinastia Qing (1644 a 1911). Logo após a Revolução de 1949, um sistema similar foi estabelecido no país. Denominado Hukou, este sistema tinha três objetivos principais: 1) desencorajar a movimentação dos habitantes do campo para as cidades; 2) ajudar o governo a alocar a força de trabalho geograficamente; 3) facilitar o controle sobre criminosos e inimigos do governo – como os membros do Kuomingtang. Este artigo mostra como este controle sobre a mobilidade humana mudou ao longo do tempo e assumiu diferentes faces durante a era Mao (1949 – 1979) e durante a abertura econômica que veio a seguir. Essas mudanças foram na direção do desenvolvimento de uma economia de mercado, que teve como um de seus resultados um grande número de migrantes ilegais nas cidades. Argumentamos que este controle sobre a mobilidade do trabalho foi essencial para o desenvolvimento econômico alcançado pela China e que os migrantes ilegais nas cidades suportam muitos dos custos da mudança econômica chinesa.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: