As instituições e os neo-schumpeterianos: A noção de aprendizado a partir do pilar cognitivo das instituições

Ednilson Silva Felipe

Resumo


O artigo mostra que os neo-schumpeterianos, mesmo não sendo uma escola institucionalista, ao incorporarem as instituições em seu arcabouço teórico, dão importante salto para a explicação da realidade econômica, principalmente num ambiente marcado por constantes e radicais transformações. Analisar tais transformações numa perspectiva evolucionária exige que as instituições sejam tomadas em seus aspectos regulativo, normativo e cognitivo, e não unicamente como “regras” de comportamento que moldam as interações entre os agentes. Assim, tomar o processo de aprendizado e de mudança nos modelos mentais como movimentos institucionais que dão maior pode explicativo à teoria das inovações, foco da escola neo-schumpeteriana.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: