Blended learning baseado na inteligência coletiva: análise de um caso de formação judiciária

José Erigleidson

Resumo


A proposta desta pesquisa de campo de caráter qualitativo é analisar a ação de operadores da inteligência coletiva no blended learning no âmbito da educação de adultos em contexto corporativo, mais especificamente na formação judiciária, na Escola Judicial do TRT de São Paulo. O foco da análise, durante o curso: “Cultura Digital: Trabalho, Tecnologias, Cognição e Aprendizagem”, ministrado pelo pesquisador, foi encontrar evidências de que o blended learning, em sinergia com os operadores, tenha favorecido a emergência da inteligência coletiva e contribuído para a aprendizagem dos 13 participantes durante 4 semanas. O curso com desenho híbrido teve o ambiente de aprendizagem virtual Moodle para os momentos de interação online e as interações realizadas foram analisadas para entender se os efeitos dos operadores da inteligência coletiva, em uma sala de aula blended, são efetivos na mobilização da inteligência coletiva e se afetam positivamente a aprendizagem. Para responder ao problema posto, o aporte teórico interdisciplinar traz as questões culturais e educacionais no contexto da educação corporativa apoiada pela mediação das multimídias entendidas a partir dos conceitos de inteligência coletiva, formulado por Pierre Lévy, e do socioconstrutivismo, desenvolvido por Lev Vygotsky.

Palavras-chave: Blended learning. Inteligência coletiva. Hibridismo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.