A HISTÓRIA DA NEGAÇÃO DE PEDRO: ANÁLISE LITERÁRIA, CRÍTICA ATEOLÓGICA, ENSAIO EXEGÉTICO

Anderson de Oliveira Lima

Resumo


Este artigo apresenta uma proposta para aqueles que, na contemporaneidade, gostariam de ler a Bíblia como literatura. Estuando as peculiaridades narrativas da história da negação de Pedro a Jesus segundo a versão do Evangelho de Lucas, damos uma passo a mais no desenvolvimento da ateologia bíblica, uma abordagem empenhada na análise literária que se apoia na laconicidade das narrativas bíblicas para criar novas leituras, que faz uso da filosofia materialista inspirada em Nietzsche e em Michel Onfray em sua crítica para evitar repetir as leituras canônicas e institucionais, que expõe a pluralidade de caminhos interpretativos possíveis para negar a produção dogmática que trabalha para engessar os sentidos. Partindo do conceito de Richard Rorty de cultura literária, o que aqui se faz é ler a Bíblia como uma inspiradora antologia da experiência humana, uma coletânea de fragmentos textuais que, dentre outras coisas, preserva algo da fé de antigas culturas, da arte desenvolvida por sujeitos históricos que, a seu modo, buscavam suas próprias verdades redentoras.


Palavras-chave


Bíblia como literatura; Negação de Pedro; Ateologia bíblica; Análise literária; Exegese bíblica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTER, Robert. A Arte da Narrativa Bíblica. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

AUERBACH, Erich. Mimesis: A Representação da Realidade na Literatura Ocidental. São Paulo: Perspectiva, 2011.

BÍBLIA, volume 1: Novo Testamento: os quatro Evangelhos. Tradução do grego, apresentação e notas por Frederico Lourenço. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

CIORAN, Emil. História e utopia. Rio de Janeiro: Rocco, 2011.

CIORAN, Emil. Nos cumes do desespero. São Paulo: Hedra, 2011a.

LIMA, Anderson de Oliveira. A Bíblia como literatura no Brasil: história e análise de novas práticas de leitura bíblica. São Paulo: Universidade Presbiteriana Mackenzie (Tese de doutorado em Letras), 2015.

MARGUERAT, Daniel. A primeira história do cristianismo: os Atos dos Apóstolos. São Paulo: Loyola/Paulus, 2003.

MONTAIGNE, Michel de. Os ensaios: uma seleção. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Assim falava Zaratustra: livro para toda a gente e para ninguém. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Humano, demasiado humano: um livro para os espíritos livres. São Paulo: Companhia das letras, 2005.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. O anticristo: maldição ao cristianismo: Ditirambos de Dionísio. São Paulo: Companhia das letras, 2016.

ONFRAY, Michel. A arte de ter prazer: por um materialismo hedonista. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

THOREAU, Henry David. A desobediência civil. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2012.




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2019v9n18p299-331

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.