RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS DENTRO E FORA DAS ESCOLAS

Arlindo Nascimento Rocha

Resumo


A formação cultural e social do Brasil como um país multirreligioso deve-se, em parte, à presença de vários povos com suas respetivas religiões. Os especialistas não têm dúvidas sobre a importância que os africanos tiveram nessa formação, mas, ainda existem muitos preconceitos que precisam ser desmistificados. Isso só será possível a partir do momento que o sistema educativo brasileiro integrar no currículo matérias que visam abordar de forma sistemática aspetos relativos às religiões de matriz africana, visando colocá-los em pé de igualdade com as outras que foram introduzidas no Brasil. O objetivo desse artigo é analisar o estatuto atual das religiões afro-brasileiras dentro e fora das escolas e seu respetivo impacto na formação religiosa do país. Para isso, usaremos como suporte a revisão bibliográfica para que possamos trazer de forma sistematizada diversas posições de autores que se dedicam ao estudo do tema.

Palavras-chave


Religiões afro-brasileiras; multireligioso; sistema educativo; currículo.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOWICZ, Anete; GOMES, Nilma Lino. Educação e raça - Perspectivas políticas, pedagógicas e estéticas. Anete Abramowicz, Nilma Lino Gomes (Org.). – São Paulo: Editora Autêntica, 2017.

ALMEIDA, Rosiane Rodrigues de. Quem foi que falou em igualdade? -1ª ed. – Rio de Janeiro: Editora autografia Edição e comunicação Lda, 2015.

AMADO, Wolmir. Religião e negritude. In: A religião e o negro no Brasil. – São Paulo: Edições Loyola, 1989.

BAKKE, Rachel Rua Baptista. Na escola com os orixás: o ensino das religiões afro-brasileiras na aplicação da Lei 10.639. 2011 222p. (Tese de doutorado em Antropologia Social) - USP. - São Paulo, SP, 2011.

BRASIL. Decreto de Lei no 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Aprovado em 09 de janeiro de 2003; 182o da Independência e 115o da República, Brasília. Disponível em: . Acesso em junho de 2018.

_______. Decreto de Lei nº 12.288, de20 de julho de 2010. Aprovado em 20 de junho de 2010; Brasília, 20 de julho de 2010; 189o da Independência e 122o da República. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12288.htm>. Acesso em julho de 2018.

_______. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília: MEC/SEPPIR, 2004.

CARVALHO, Maria Alice Rezende de. Liberdade é terra. In: A era da escravidão. Organizado por Luciano Figueiredo. – Rio de Janeiro: Editora Sabin, 2009.

COUTO, Edilece Souza. Tempo de festas: homenagem à Santa Bárbara, Nossa Senhora da Conceição e Sant´Ana em Salvador (1860-1940) [online] Salvador: Editora EDUFRA, 2010.

DA SILVA, Vagner Gonçalves. Intolerância religiosa:impactos do neopentecostalismo no campo religioso Afro-brasileiro. – São Paulo: Editora EDUSP, 2007.

EL FASI, Mahammed. História Geral da África, III: África do Sec. VII ao XI. Editado por Mahammed El Fasi. – Brasília, UNESCO, 2010, p.114.

HERNANDEZ, Leila Maria Gonçalves Leite. A África na sala de aula: visita à história contemporânea. - São Paulo: Editora Selo Negro, 2005.

JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo; VELLOSO, Raul Wagner dos . O ensino religioso no Brasil.(Vol. 5) - Curitiba, PR: Editora Champagnat, 2004. - (Coleção Educação/religião).

LEMOS, Maria Teresa Toríbio Brittes. Religião, violência e exclusão. - 1ªed. - Rio de Janeiro: Editora 7 Letras, 2006.

LOPES, Ney. Dicionário escolar afro-brasileiro. - 2ª ed. - São Paulo: Selo Negro, 2014.

MOURA, Clóvis. Dicionário da escravidão negra no Brasil. – São Paulo: Editora EDUSP, 2004.

PINTO, Regina Pahim. Diferenças étnico-raciais e formação do professor. Cadernos de Pesquisa, nº 108, p. 199-231, novembro/1999. Disponível em: Acesso em: 24/07/2018.

PORTUGUEZ, Anderson Pereira. Espaço e cultura na religiosidade afro-brasileira. Ituiutaba: Editora Barlavento, 2015.

PREVITALLI, Ivete Miranda. Candomblé agora é Angola. – São Paulo: Annablume; Petrobrás, 2008.

SARITA, Amaro. Racismo, igualdade racial e políticas de ações afirmativas no brasil. – São Paulo: EDIPUCRS, Editora, 2016.

SCHOCK, Marlon. Aportes epistemológicos para o ensino religioso na escola um estudo analítico propositivo. – São Paulo: Editora Clube de Autores, 2008.

SOUSA, Ana Lúcia Silva; CROSO, Camila. Igualdade das relações étnico-raciais na escola: possibilidades e desafios para a implementação da Lei 10. 639/2003[Coordenadoras SOUSA, Ana Lúcia Silva; CROSO Camila]. – São Paulo: Peirópolis: Ação Educativa, Ceafro e Ceert, 2007.

SOUSA, Maria Mello e. África e Brasil africano. 2ª ed. - São Paulo: Editora Ática, 2007.




DOI: https://doi.org/10.23925/1980-8305.2018i1p18-32

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.