A FORMAÇÃO DO PROFESSOR SOB O OLHAR DA COMPLEXIDADE NA BASE NACIONAL DOCENTE

Grassinete Albuquerque Oliveira, Antonio Bruno Cavalcante Ferreira

Resumo


O presente artigo propõe analisar teoricamente o plano Política Nacional de Formação de Professores, que cria uma Base Nacional Docente com o intuito de ampliar a qualidade e o acesso à formação inicial e continuada de professores da educação básica. Considerado pelo MEC como uma ação inédita, espera-se que a “boa formação” impacte as salas de aula do Brasil promovendo uma educação de qualidade. Os aportes teóricos baseiam-se no documento da Política Nacional de Formação de Professores (2017), em Morin (2014; 2015), Nóvoa (2009) e Moraes (2008), ao indicarem a educação como campo de incertezas, complexidades, um espaço onde os discursos ocorrem em excesso, repleto de redundâncias e repetições, que contribui para práticas educativas menos efetivas. Todavia, Morin (2014) indica que é no caos, nas dúvidas e na busca por desafios que avançamos. Assim, busca-se compreender os novos desafios que o professor de educação básica irá enfrentar com a política de formação de professores.


Palavras-chave


Formação de professores. Complexidade. Política Nacional de Formação Docente. Formação continuada.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




     INDEXADORES: