AS RELAÇÕES DE TRABALHO EM UM HOSPITAL PÚBLICO E A INFLUÊNCIA DO GÊNERO E ETNIA NA GESTÃO: UM ESTUDO DE CASO

Rosimar Pereira Barbosa, Mariana do Amaral Campos, Julyana Moreira Santos

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar as relações de trabalho em um hospital público,
verificando de que forma as questões de gênero e etnia influenciam a gestão do hospital e de
que modo os funcionários se enxergam dentro da organização sob a ótica do gênero e etnia, e
se essa percepção interfere nas relações de trabalho e de que maneira isso ocorre. Buscou-se
identificar a existência de desigualdades relacionadas aos salários pagos aos homens e
mulheres que desempenham as mesmas funções. Havia a finalidade ainda de observar as
identidades ligadas à evolução de cargos e salários, ocupação de cargos de chefia e controle.
Procurou-se avaliar as desigualdades relevantes para em seguida delinear a construção de
alternativas para uma proposta de intervenção social, visto que estudos sobre gênero, etnia e
discriminação no trabalho são poucos, principalmente na área de gestão hospitalar. Embora as
conclusões deste trabalho não possam ser generalizadas por se tratar de um estudo de caso,
observa-se que no Hospital Municipal Central de Osasco (HMCO) da amostra analisada não
foram apresentadas diferenças nos valores dos rendimentos de homens e mulheres quando
analisados dados e número de vagas ocupadas por elas e quanto á percepção sobre o
desempenho do cargo/função a opinião ficou dividida em 50%, mas 64% acreditam que
existem sim preconceitos em relação ao gênero.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20503/recape.v2i1.9405

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.