Experiência perceptual: uma possível conexão entre a abordagem ecológica gibsoniana e a semiótica peirciana

Sabrina Balthazar Ramos Ferreira

Resumo


A percepção se apresenta como um dos aspectos significativos da experiência humana. Seu estudo pode revelar o modo como o ser humano se relaciona com o mundo, devido à sua conexão com a forma de agir. Agimos no mundo diante do que percebemos.   Neste trabalho, apresentaremos uma análise da experiência perceptiva da Filosofia Ecológica proposta por James Jerome Gibson (1986). Em seguida apresentaremos as categorias da experiência de Charles Sander Peirce (1887) buscando responder à seguinte indagação: seriam as duas abordagens análogas com relação ao papel da formação de hábitos e a relação organismo-ambiente na experiência perceptiva? Para isto, exporemos os principais pressupostos da Filosofia Ecológica, ressaltando a intrínseca relação entre organismo-ambiente. Em seguida nos debruçaremos sobre as categorias da experiência propostas por Charles Sanders Peirce, buscando averiguar qual o papel da formação de hábitos, assim como da relação organismo-ambiente nesta dinâmica. Por fim, buscaremos traçar possíveis aproximações entre as duas abordagens, ressaltando em ambas a experiência perceptiva. 


Palavras-chave


Percepção; Filosofia Ecológica; Semiótica peirciana.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1809-8428.2018v15i2p195-203

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.