Síndrome de Burnout e estratégias de enfrentamento em professores de escolas públicas e privadas

Mary Sandra Carlotto, Sheila Gonçalves Câmara

Resumo


O objetivo deste estudo foi verificar se há diferença na relação existente entre as estratégias de enfrentamento utilizadas e as dimensões da Síndrome de Burnout em professores de escolas públicas e privadas. A amostra constiuiu-se de 81 professores, 45 de escolas públicas e 36 de escolas privadas. Os instrumentos utilizados neste estudo foram um questionário elaborado para levantamento de dados demográficos e profissionais, o MBI – Maslach Burnout Inventory de Maslach e Jackson, (1986) para avaliar a Síndrome de Burnout e o Inventário de Estratégias de Coping de Folkman e Lazarus (1985) para avaliar as estratégias de enfrentamento. Os resultados encontrados, através da prova de correlação de Pearson, evidenciam diferenças nas estratégias utilizadas. Em professores de escolas privadas, quanto maior a utilização de estratégias de confronto, maior a exaustão emocional e a despersonalização e quanto maior a utilização de aceitação de responsabilidade menor a realização profissional. Já em professores de escolas públicas, quanto maior a utilização da estratégia de afastamento e de fuga, maior a exaustão emocional. A despersonalização eleva-se na medida em que há uma maior utilização da estratégia de afastamento. Com relação à realização profissional, verifica-se que quanto maior o uso de afastamento, menor o sentimento de que o trabalho é fonte de realização profissional. A utilização de resolução de problemas eleva a dimensão de realização profissional. Resultados apontam para a necessidade de intervenções diferenciadas nos grupos pesquisados.

Palavras-chave


Síndrome de Burnout; estratégias de enfrentamento, professores

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.