Os laboratórios de psicologia nas escolas normais de São Paulo: o despertar da psicometria

Rogério Centofanti

Resumo


O artigo relata as circunstâncias e personagens que determinaram a instalação de laboratórios de psicologia em algumas Escolas Normais de São Paulo na segunda década do século XX como parte do desejo de fazer da pedagogia uma ciência com bases na psicologia e na antropologia. Introduz a obra de Clemente Quaglio, que dirigiu o laboratório da Escola Normal Secundária de São Paulo em 1912. Traça a retrospectiva de Ugo Pizzoli na Itália e discute aspectos de sua participação no Brasil.

Palavras-chave


laboratórios de psicologia; escolas normais de São Paulo; Clemente Quaglio; Ugo Pizzoli

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.