A DOMESTICAÇÃO DE CORPOS NA CIDADE

Charles d'Almeida Santana

Resumo


O impacto da presença de trabalhadores rurais  na metrópole baiana  proporcionou importantes e traumáticas reelaborações do ato de lidar  com  seus  próprios corpos. As preconceituosas repreensões inscritas em maneiras de ser urbanas pressionaram os migrantes a se domesticarem enquanto buscavam subordinar a cidade. São experiências radicais envoltas em representações sociais de decisivos encontros com  cadáveres, em chuvosas e solitárias noites soteropolitanas, entre  os anos de 1960 e 1980.


Palavras-chave


Corpos urbanos; trabalhadores migrantes; Linguagens do corpo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


________________________________________________________________________________________________________

Apoio:

 

Projeto História está indexada em: