Caracterização e epidemiologia do trauma ocular no Conjunto Hospitalar de Sorocaba/SP

Hélvia Ribeiro Freire da Silva, Adriana da Costa Santos Fecarotta, Frederico Caldeira Teixeira, Luciana Totsugui, Ilana Maeda Yamakami, Maria Cláudia Gallo, Gisela Tan Oh, Rodrigo França de Espíndola, Lívia Tribst Penteado, João Alberto Holanda de Freitas

Resumo


Introdução: O trauma ocular é a causa mais comum de cegueira unilateral em crianças e jovens. Este tipo de trauma é considerado como a terceira causa de hospitalização em Oftalmologia e como a segunda de comprometimento visual, depois da catarata. Objetivo: Avaliar a freqüência e os tipos de tramas oculares atendidos no Pronto Socorro do Centro Hospitalar de Sorocaba (CHS). Materiais e Métodos: Estudo prospectivo de 70 pacientes com história de trauma ocular avaliados entre Fevereiro de 2003 e Fevereiro de 2004. Todos os pacientes foram submetidos a um questionário padronizado e exame oftalmológico. Resultados: Os homens foram os mais acometidos por trauma ocular, com idade predominante entre 20 e 29 anos. Houve maior número de acometimento unilateral. O tipo de trauma mais freqüente foi do tipo corpo estranho. Em todos os casos de trauma ocular por acidente automobilístico os pacientes não utilizaram o cinto de segurança. A maioria dos acometidos referiu não estar sob o efeito do álcool no momento do trauma. A causa principal do trauma ocular foi por acidentes automobilísticos e a maioria dos pacientes estava a trabalho. O tratamento cirúrgico foi necessário em 20% dos casos. O atendimento de 73% deles correu nas primeiras 24 horas. Dentre as complicações de caráter mais grave, a laceração de pálpebra, a abrasão e a perfuração corneanas estiveram entre as mais freqüentes. Conclusão: O trauma ocular é um comprometimento freqüente no atendimento emergencial, causa complicações e, na maioria dos casos, pode ser evitado através de prevenção adequada.

Palavras-chave


traumatismos oculares; perfuração da córnea

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.