O Papel da Mudança de Hábito no Pragmatismo Evolucionista de Peirce

Lucia Santaella

Resumo


Depois de 1900, Peirce esteve empenhado no desenvolvimento de sua teoria dos signos, particularmente na teoria dos interpretantes, e, ainda mais especificamente, na teoria dos interpretantes lógicos, pois nestes estaria a pedra de toque para a unificação do pragmatismo com a teoria dos signos. Em 1907, ele declarou que o problema do significado de um conceito intelectual só poderia ser resolvido com o estudo dos interpretantes, ou efeitos propriamente significados dos signos. Foi nesse contexto que Peirce elaborou sua famosa subdivisão dos interpretantes em emocional, energético e lógico. Em 1968, Peirce havia afirmado que o interpretante de um pensamento é outro pensamento e que esse processo é teoricamente infinito. Muitos autores impressionados com essa afirmação, sem se darem ao trabalho de seguir o desenvolvimento desse conceito ao longo da obra de Peirce, concluíram pela tão citada semiose infinita. Umberto Eco, por exemplo, foi um dos autores a tirar partido dessa noção de infinitude. O objetivo deste trabalho é discutir a transformação por que esse conceito de interpretante passou na obra peirceana, especialmente depois de 1907, quando Peirce introduziu sua noção de interpretante lógico. Essa noção mudaria a idéia – que infelizmente continua sendo tão propalada – de que a semiose é um processo infinito abstrato, sem conexão com o agir humano. Se assim fosse, a semiose não teria conexão com o pragmatismo. Quando descobriu o papel do interpretante lógico no hábito e do interpretante último na mudança de hábito, Peirce aliou a natureza processual da semiose com o pragmatismo. Dessa síntese resultou o caráter evolucionista do seu pragmatismo.

Palavras-chave


Interpretante lógico; Semiose; Hábito; Pragmatismo

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio:

PUC-SP    PIPEq PUC-SP


Idexadores:

Google Scholar    Open Archives Initiative    ROAD

Preservação Digital:

LOCKSS    CLOKSS     KEEPERS    Rede Cariniana