A concepção ampliada da mente segundo C. S. Peirce

Lucia Santaella

Resumo


Desde meados do século 20, quando as ciências cognitivas desabrocharam e continuaram até hoje o seu caminho de avanços ininterruptos, os temas relativos à noção da consciência, a par das buscas de definição para os conceitos da mente, pensamento, inteligência etc. têm ocupado posição central nessas ciências e mesmo para além delas. Recentemente, a preocupação com esses conceitos cresceu com bastante ênfase a partir da explosão até agora bem-sucedida da inteligência artificial. O que é inteligência? Como a cognição humana se distingue da cognição maquínica? Essas e outras interrogações similares se constituem em questões candentes. Diante disso, este artigo propõe desenvolver o conceito peirciano da mente com a convicção de que sua explanação cuidadosa pode trazer uma grande contribuição para as ciências cognitivas em geral e para os estudos sobre inteligência artificial em particular. 

Palavras-chave


Cognição; Continuidade; Mente; Pensamento; Semiose.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/2316-5278.2019v20i2p392-403

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Apoio: