Ratos em festa: presença da peste bubônica em Campina Grande (1912)

Azemar dos Santos Soares Júnior

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a epidemia de peste bubônica na cidade de Campina Grande em 1912, bem como, as medidas de higiene publicadas pelos jornais da época. Foram medidas que compreendem desde a limpeza corporal, asseio de casas, ruas, bairros e em especial as regiões consideradas insalubres e ameaçadoras. A peste bubônica foi uma moléstia que sempre esteve presente no imaginário do medo em todos os povos e épocas, em especial, na Paraíba por não possuir um serviço de higiene eficiente que impedisse a sua chegada ao estado. Problematizamos ainda a bubônica e suas metáforas para percebermos por meio das notícias as sensibilidades dos sujeitos infectados. Para isso, utilizamos notícias veiculadas nos jornais A Imprensa e A União, além das inúmeras medidas solidificadas em leis e decretos criados para afastar a peste maligna.

Palavras-chave


Peste bubônica; Higiene; Sensibilidade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.