O cinema como diversão “saudável”: o discurso médico sobre as salas de cinema em Fortaleza (1910 e 1930)

Francisco Gildemberg de Lima

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar o discurso médico sobre as salas de cinema, os filmes exibidos e sua repercussão nos órgãos de imprensa na cidade de Fortaleza, entre o período de 1910 e 1930, afirmando que estas não tinham condições de higiene adequadas e ajudariam na proliferação de doenças. Além disso, a luminosidade e certos tipos de conteúdos das películas poderiam prejudicar a saúde física e psíquica do público. Esse discurso fazia parte de um movimento higienista feito pelo governo republicano no intuito de formar uma nação brasileira saudável.

Palavras-chave


Saúde; Cinema; Moral

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.