Literatura e História: Manoel de Barros e Mia Couto como instrumentais poéticos para pensar o ofício do historiador

Ana Cristina Meneses de Sousa, Shara Jane Holanda Costa Adad

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir sobre a literatura como instrumental para o oficio do historiador. Fugindo das determinações do uso da literatura como fonte de pesquisa, esse artigo pretende mostrar através de dois instrumentais poéticos – Manoel de Barros e Mia Couto –, que a literatura serve para pensar questões conceituais do métier do historiador como: real, imaginação, escrita, produção metafórica da linguagem, sentimento e arte.

Palavras-chave


História; Literatura; Manoel de Barros; Mia Couto

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.