Quixotismo contemporâneo ou o triunfo da vida

Cintia SanMartin Fernandes, Cristiano Roque Antunes Barreira

Resumo


Maffesoli, Michel (2007). O ritmo da vida: variações sobre o imaginário pós-moderno. Tradução de Clóvis
Marques. Rio de Janeiro: Record. 223 p.

A presente obra de Michel
Maffesoli convida a duvidar dos pensamentos que
apresentam como categorias analíticas o preconceito e o prejulgamento. Para além do marxismo e do
positivismo temos o vitalismo. Essa crítica talvez seja a marca principal de seu trabalho. Desde violência
totalitária Maffesoli chama atenção para a compreensão do dinamismo societal a partir do fazer
fenomenológico que busca compreender a centralidade subterrânea das experiências sociais com olhos
destinados à dimensão hedonista, corporal e sensível do mundo. Em ritmo da vida o autor retoma o tema da
pós-modernidade a partir de uma afirmativa fundamental para aqueles que como Nietzche e Galileu acreditam
que apesar de tudo, há vida! No entanto, gira!

Palavras-chave


razão sensível; centralidade subterrânea; pós-modernidade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM