Pós-História e Pós-Modernidade. Dois conceitos-chave da filosofia da cultura crítica e de Vilém Flusser e sua análise contemporânea da mídia e das imagens técnicas

Michael Manfred Hanke

Resumo


Vilém Flusser ficou conhecido pelo conceito de pós-história, utilizado pela primeira vez em 1967, intitulando um livro de 1982. A pós-história de Flusser não é idêntica ao conceito de pós-modernidade, desenvolvido em 1979 por Jean-François Lyotard, que fez carreira a partir do início dos anos de 1980. Entretanto, em 1985, após visitar a exposição inaugural do Centre Pompidou em Paris sobre as novas tecnologias, organizado por Lyotard, Flusser se apropriou do conceito de pós-modernidade. Publicou até três artigos sobre o assunto que, porém, não receberam a devida atenção. A relevância para a comunicação cresce ainda pelo fato de que Lyotard, na sua exposição, utilizou como princípio organizador a famosa fórmula de Lasswell – Who says what in which channel to whom with what effect?. A reflexão dada por Flusser sobre as novas tecnologias ganha assim uma nova contextualização teórica.


Palavras-chave


Pós-História; pós-modernidade; Vilém Flusser; imagens técnicas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM