Desejo e política em Deleuze: máquinas codificadora, neoliberal, neofascista e esquizodramática

Domenico Uhng Hur

Resumo


O objetivo deste artigo é conhecer como o desejo se agencia às máquinas políticas contemporâneas, para discutir os diferentes circuitos desejantes resultantes. Como método realizamos uma revisão sobre todos os escritos de Gilles Deleuze e Félix Guattari e de alguns prosseguidores de sua obra, como Maurizio Lazzarato e Gregorio Baremblitt. Cartografamos quatro modalidades de máquinas políticas agenciadas ao desejo. A máquina de codificação refere-se ao diagrama de soberania, de captura, do Estado. A máquina neoliberal não atua mais pela codificação dos fluxos desejantes, mas a partir de uma aceleração da produção, na denominada axiomática do capital. A máquina neofascista opera com vetores direcionados à hiperterritorialização em conjuntos de códigos que entram num regime de antiprodução ao que escapa a eles. Já a máquina esquizodramática refere-se a dispositivos que visam a desmontagem das máquinas cerceadoras do desejo, para a produção de novas linhas de fugas e circuitos desejantes.


Palavras-chave


Esquizoanálise; Esquizodrama; Capitalismo; Microfascismos; Psicanálise

Texto completo:

PDF

Referências


BAREMBLITT, Gregorio. Introdução à esquizoanálise. Belo Horizonte: Editora Instituto Félix Guattari, 1988.

BAREMBLITT, Gregorio. Presentación del esquizodrama. Teoría y crítica de la Psicología. nº 4, 2014, p. 7-23. Disponível em [http://www.teocripsi.com/ojs/index.php/TCP/article/view/54]. Acesso em 8 ago.2020.

BAREMBLITT, Gregorio. Esquizodrama: 10 proposições descartáveis. Belo Horizonte: Editora Instituto Gregorio Baremblitt, 2019.

BAREMBLITT, Gregorio; AMORIM, Margarete & HUR, Domenico. Esquizodrama: teoria, métodos, técnicas - klínicas. Belo Horizonte: Editora Instituto Gregorio Baremblitt, 2020.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a filosofia [1962]. Rio de Janeiro: Rio - Sociedade Cultural, 1976.

DELEUZE, Gilles. Foucault [1986]. São Paulo: Brasiliense, 1988.

DELEUZE, Gilles. Quatro proposições sobre a psicanálise [1973]. Saúdeloucura 2. São Paulo: Hucitec, 1990, p. 83-92.

DELEUZE, Gilles. Derrames II: Aparatos de Estado y axiomática capitalista [1979]. Buenos Aires: Cactus editorial, 2017.

DELEUZE, Gilles. Diferença e Repetição [1968]. São Paulo: Brasiliense, 2006.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Capitalismo e Esquizofrenia: O Anti-Édipo [1972]. São Paulo, Ed. 34, 2010.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor [1975]. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia [1980], Vols. 1 a 5. São Paulo: Ed. 34, 1995.

DELEUZE, Gilles. & PARNET, Claire. Diálogos [1977]. Valencia: Pre-textos, 2004.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir [1975]. Petrópolis: Vozes, 1984.

HUR, Domenico Uhng. O dispositivo de grupo na Esquizoanálise: Tetravalência e Esquizodrama. Vínculo. nº 9 vol. 1, 2012, p. 18-26. Disponível em [http://pepsic.bvsalud.org/pdf/vinculo/v9n1/a04.pdf]. Acesso em 8 ago.2020.

HUR, Domenico Uhng. Trajetórias de um pensador nômade: Gregório Baremblitt. Estudos e pesquisas em psicologia, n. 14 vol. 3, 2014, p. 1021-1038. Disponível em [http://pepsic.bvsalud.org/pdf/epp/v14n3/v14n3a18.pdf]. Acesso em 8 ago.2020.

HUR, Domenico Uhng. Axiomática do capital e instituições: abstratas, concretas e imateriais. Polis e Psique, n. 5 vol. 3, 2015, 156-178. Disponível em [http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpps/v5n3/n5a10.pdf]. Acesso em 8 ago.2020.

HUR, Domenico Uhng. Psicologia, Política e Esquizoanálise. Campinas: Alínea, 2018.

LAZZARATO, Maurizio. La fábrica del hombre endeudado: ensayo sobre la condición neoliberal. Buenos Aires: Amorrortu, 2013.

LAZZARATO, Maurizio. Fascismo ou revolução? O neoliberalismo em chave estratégica. São Paulo: n – 1, 2019.




DOI: https://doi.org/10.23925/poliética.v8i2.50130

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores: LivRe; Sumários.org; Latindex