O gosto espectral pelo segredo em Jacques Derrida. Uma leitura do visível e invisível e do secreto em pensamentos estéticos da desconstrução a partir de Memórias de Cego

Dirce Eleonora Nigro Solis, Diogo Silva Corrêa

Resumo


Este texto parte da questão da cegueira, identificada na obra Memórias de Cego: O auto-retrato e outras ruínas, em um sentido estético-filosófico, no âmbito da desconstrução derridiana, relacionando assim, elementos peculiares do pensamento de Jacques Derrida, como o tema dos espectros, estando aqui, atrelado a uma ideia do gosto com o segredo e o secreto operando nos seus desvios. Acontecendo a temática da invisibilidade no viés espectral, à maneira dos caminhos e do tempo como desajustamento envolvendo o visível e invisível, sendo, para Derrida, um estudo frequente na tradição filosófica, onde uma abordagem inicial é a dimensão platônica, também, isto no que tange as análises nas obras de artes. Vale frisar que uma abertura desses itens em Derrida se dá na forma do desenho sempre cego e com isso é dado um outro olhar para as artes visuais e as artes no âmbito em geral que se desdobra por cenários sinuosos em imprevisíveis deslocamentos (espectrais).


Palavras-chave


Cegueira; Desenho; Invisibilidade; Gosto Espectral; Segredo

Texto completo:

PDF

Referências


DERRIDA, Jacques. Espectros de Marx: o Estado da dívida, o trabalho do luto e a nova Internacional. Tradução de Anamaria Skinner. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1994.

DERRIDA, Jacques. Khôra: ensaio sobre o nome. Tradução de Nícia Adan Bonatti. São Paulo: Papirus, 1995.

DERRIDA, Jacques. A farmácia de Platão. Tradução de Rogério Costa. São Paulo: Iluminuras, 2002.

DERRIDA, Jacques. FERRARIS, M. O Gosto do Segredo. Tradução de Miguel Serras Pereira. Roma: Fim do Século Editora, 2006.

DERRIDA, Jacques. Memórias de Cego: O auto-retrato e outras ruínas. Tradução de Fernanda Bernardo. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2010.

DERRIDA, Jacques. A escritura e a diferença. Tradução de Maria Beatriz Marques Nizza da Silva, Pedro Leite Lopes e Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 2011.

DERRIDA, Jacques. Derrida caça os fantasmas de Marx. Entrevista dada para Betty Milan. Folha de São Paulo. Caderno mais. São Paulo, 26 jun. 1994b, p. 1 a 5. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1994/6/26/mais!/24.html. Acesso em: 01.fev.2020.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. Manifesto Comunista. Osvaldo Coggiola (org.) São Paulo: Boitempo Editorial. 2005.

NASS, Michael. A noite do desenho. Fé e Saber em Memórias de Cedo de Jacques Derrida. Revista Ensaios Filosóficos. Rio de Janeiro, Volume XI – Julho/2015. Disponível em: http://www.ensaiosfilosoficos.com.br/Artigos/Artigo11/MichaelNass.pdf. Acesso em: 08.out.2020.

SOLIS, Dirce Eleonora Nigro. Desconstrução e arquitetura: uma abordagem a partir de Jacques Derrida. Rio de Janeiro: Uapê/Seaf, 2009.




DOI: https://doi.org/10.23925/poliética.v8i2.52131

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Indexadores: LivRe; Sumários.org; Latindex