Síndrome 5q-: um relato de caso

Marcelo Gil Cliquet, Fábio Moreira Campos, Gabriel Murad Takao, Ricardo Hiroshi Murashita Fujiki, Thays Brunelli Pugliesi, Guilherme Cliquet

Resumo


As síndromes mielodisplásicas (SMD) se caracterizam por hematopoiese ineficaz, citopenias, distúrbios qualitativos de uma ou mais linhagens de células do sangue periférico, anormalidades cromossômicas e uma predileção variável de evolução para leucemias mielóides agudas. As anormalidades mais freqüentemente observadas incluem a deleção do braço longo do cromossomo 5 (5q-). O tratamento com novas drogas vem mudando as perspectivas de tratamento. A lenalidomida é um fármaco que fica reservada para o tratamento das síndromes mielodisplásicas 5q- e mieloma múltiplo. Objetivo: Relatar o uso do fármaco lenalidomida por um paciente portador de SMD com a síndrome 5q-, avaliando o impacto na necessidade transfusional. Relato de caso: Paciente de 64 anos, sexo masculino, encaminhado por apresentar anemia (8,2g/dl) macrocítica (VCM=109fl). Série branca e plaquetária normais. Após investigação para hemólise, carência de B12, ácido fólico e Ferro sem anormalidades, foi solicitada avaliação de medula óssea que revelou hipercelularidade (relação G/E=4/1), aumento de mieloblastos e prómielocitos, e cariótipo mostrando 46XY del(5)(q15q33){6} e 46XY{14}. Prescrito Lenalidomida (10mg VO/dia) em ciclos de 21 dias com intervalo de uma semana. Desde a primeira consulta até o início do tratamento, o paciente recebeu 16 unidades de concentrados de hemácias. Após dois ciclos, observou-se elevação da hemoglobina, sem transfusões, chegando a 12,3g/dl. Apresentou, no entanto, redução de neutrófilos (970/mm³) e de plaquetas (107.000/mm3). Conclusão: O uso do fármaco pode melhorar a qualidade de vida e a sobrevida dos pacientes portadores da síndrome 5q-, tendo em vista a redução de transfusões de sangue, evitando, assim, a sobrecarga de ferro e ainda pode diminuir a taxa de transformação em LMA.

Palavras-chave


síndromes mielodisplásicas; síndrome 5q-; lenalidomida

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.